Laboratório de Estudos da Sexualidade Humana – LabESHU foi formado em 2006 por alguns professores e estudantes da Universidade Federal de Pernambuco, interessados em questões relativas à sexualidade e ao gênero no mundo contemporâneo. 

O grupo tem por missão desenvolver estudos e pesquisas que possam contribuir para a construção de respostas às violações de direitos e agravos referidos ao sexual. Os seus integrantes se utilizam de uma pluralidade de referenciais teóricos-metodológicos que convergem para uma perspectiva pós-estruturalista de compreender as organizações subjetivas e as coletividades.

Ao longo de sua existência o grupo se ampliou estabelecendo importantes parcerias com Organizações Governamentais e Não Governamentais e outros Núcleos de Pesquisa Acadêmica, em universidades do Brasil e exterior, como USP, UFRGS, UFSC, UERJ e Universidade de Columbia/USA.

O LabESHU congrega  cinco grande linhas de pesquisa, que se interconectam:

Investiga o exercício da sexualidade dos sujeitos considerando as idades e gerações, na interface com marcadores culturais, comunitários, de classe, raça/etnia, sexo, gênero e orientação sexual.




Reflete sobre sentidos e práticas sobre sexualidade nos campos da psicologia, do direito e das religiões.



Discute, a partir de teorias feministas pós-estruturalistas, fenômenos relacionados a gênero e sexualidade, emergentes dos campos da saúde e dos movimentos sociais.



Problematiza os sistemas normativos de sexo-gênero e suas implicações na produção das sexualidades e subjetividades consideradas não-normativas (homossexualidade, transexualidade, travestilidade, transgêneros, intersex, entre outras), com vistas a contribuir para uma revisão e atualização da clínica psicanalítica contemporânea, na interface com a psiquiatria e o campo do direito.



Formula e/ou avalia programas e/ou projetos de intervenção em saúde sexual e reprodutiva, na perspectiva de construir e validar tecnologias cientificamente orientadas.